Área restrita para assinante do CLUBE CORREIO FRATERNO.



  • Narrow screen resolution
  • Wide screen resolution
  • Auto width resolution
Assinante do CLUBE

Assinaturas

assine_correio

Enquete

Você assina algum jornal ou revista espíritas?
 

Saiu no Correio


selo-50anos

 

Espaço do Leitor


Saiba
aqui como publicar seus textos no Correio Fraterno

 

Livro de Visitas

 

livro-de-visitas

Passatempo

Confira as respostas do  passatempo do jornal

Newsletter

Cadastre-se e receba as principais notícias

Campanha SORRIA

sorria_e_compartilhe_alegria

Home Nossas Seções Humor Batidas na porta
Batidas na porta PDF Imprimir E-mail

laurinha-tocPor Tatiana Benites

Laurinha conversa com seu pai:
– Você sabia que os espíritos começaram a se comunicar por batidas na parede? Isso deve fazer muuuuito tempo!
– Sim, sabia. Onde você aprendeu isso?
– Aprendi na aula de evangelização infantil.
– Muito bom, você saber disso.
– Agora eu sei que eles batiam na parede para as irmãs Fox ouvirem. E elas eram muito novinhas. Você sabia?
– Sim, essa história é muito interessante...
Laurinha queria contar tudo o que sabia e interrompeu seu pai, dizendo:
– Daí, pai, eles inventaram um código com as batidas. Faziam perguntas e os espíritos respondiam sim ou não.
– Depois eles...
E Laurinha interrompeu seu pai novamente:
– Eu sei, eu sei! Daí elas contaram para os pais, que começaram a perguntar e ter respostas também. Depois, pai, combinaram batidas diferentes para cada letra e começaram a formar palavras. Isso demorava um tempão.
– Vinha gente de muitos lugares para verificar, até descobrirem que era verdade mesmo e que um poderia ajudar o outro.
– Isso mesmo! Parabéns aprendeu direitinho.
– É pai, e isso começou a acontecer em várias partes do mundo e muito mais pessoas começaram a ir atrás para entender. Isso foi legal para o espiritismo, né?
– Foi. Despertou para que as pessoas soubessem que existe vida depois da morte. Tudo começou assim, pelos fenômenos, Laurinha.
– As batidas dos espíritos, não é?
– Sim, as batidas.
– Então posso chamar a dona Mirtes de espírito!
– Por quê? – perguntou o pai intrigado.
– Porque ela sempre bate na porta. Nunca toca a campainha!
O pai da Laurinha olhou com cara de bravo e falou:
– Laurinha!!!
– Espírito encarnado, pai!

 

Tatiana Benites é autora dos livros Tem espíritos no banheiro? e Tem espíritos embaixo da cama? (Ed. Correio Fraterno

 

Conheça os livros da editora

correio fraterno 

 

carrinho

LANÇAMENTO

ex lio

J.W.Rochester revela com sua reconhecida veia literária os bastidores das paixões que rondam a vida de ciganos e saltimbancos no início da Era Moderna. Tudo gira em torno do Grand Circo Monteverdi, onde Rosalva viverá inesquecíveis desafios.

 

 

 

 Autora: Arandi Gomes Teixeira

Espírito J.W. Rochester

 

ISBN: 978-85-98563-97-8
16x23 cm
  496 páginas

 

R$ 39,90


 

Correio nas redes sociais


issuu-logocute-twitter-logo

logo-youtube

facebook