Área restrita para assinante do CLUBE CORREIO FRATERNO.



  • Narrow screen resolution
  • Wide screen resolution
  • Auto width resolution
Assinante do CLUBE

Assinaturas

assine_correio

Enquete

Você assina algum jornal ou revista espíritas?
 

Saiu no Correio


selo-50anos

 

Espaço do Leitor


Saiba
aqui como publicar seus textos no Correio Fraterno

 

Livro de Visitas

 

livro-de-visitas

Passatempo

Confira as respostas do  passatempo do jornal

Newsletter

Cadastre-se e receba as principais notícias

Campanha SORRIA

sorria_e_compartilhe_alegria

Home Nossas Seções Arte em versos A criação divina
A criação divina PDF Imprimir E-mail
Escrito por Castro Alves (por Jorge Rizzini)   

E disse Deus no infinito:

“- Que se faça o firmamento...”

E o Pai condensou aos poucos

O Seu próprio pensamento.

E a Santa Sabedoria

Deu início à sinfonia!

Fez o Espaço e a Energia,

A Matéria e o Movimento!

E disse Deus, satisfeito:

“- Que nos espaços profundos

Surjam infinitos mundos!”

E os contínuos turbilhões,

A explodir no Espaço infindo,

Geraram astros fulgentes

De cores surpreendentes...

Galáxias! Constelações!

Estava feito o Universo

- Condensação da Vontade!

Infinito, eterno, puro,

Como é a Divindade!

E nele estava presente

O Princípio Inteligente,

- E a Vida, em fase latente,

Esperava atividade!

E esse Princípio ativo,

Com o fluido universal,

Gera o simples vegetal!

- E a Vida acorda nos mundos!

E diz Deus onipresente

Ao princípio da matéria:

“ – Evoluir! És bactéria

No charco e mares profundos!”

E o ser unicelular,

Desenvolve seu psiquismo:

Multiplica suas células,

Fragmenta-se – transformismo!

E nos ambientes vários,

Já não são protozoários,

São ativos operários,

Com diferente organismo!

E o Princípio Inteligente

Com a Lei da Reencarnação,

Vai sofrendo mutação

Nos vários corpos que agita!

Cresce nas águas, no solo;

Evolui nos campos, erra;

É animal feroz na guerra,

Sofre, geme, chora e grita!

E chega o grande momento...

Vai espantar-se a Criação!

Deus proclama em muitos mundos:

“- Agora a humanização!”

E a Santa Lei Paterna,

Que ao Universo governa,

Gera o Homem da Caverna,

- Ilumina-se a Razão!

Humanidades se espalham

Nos mundos já de granito,

Marcha o Homem pro Infinito,

Como quer o Criador!

Desenvolve o raciocínio,

Adquire conhecimento,

Vence a treva, o raio, o vento,

A neve, o mar, o calor!

Mas, a criação não pára...

Vão nascer os novos mundos!

Rubros sóis geram planetas,

Pequenos, grandes, rotundos!

E a Terra – que é um estilhaço!

Surge e dança pelo Espaço,

Já trazendo no regaço,

Da Vida os germes fecundos!

E com a Lei da Evolução,

Ganha o Globo o Ser Humano!

Desde logo é soberano,

Na planície, rios, serra...

Vai passando o fio do Tempo...

E o Homem, já milenar,

Inda é bruto – e a guerrear,

Lava em sangue toda a Terra!

Povo escravo não tem pausa

No trabalho à luz do archote;

E monumentos, impérios,

São erguidos com o chicote!

Cresce a cultura imortal,

Mas pouco avança a Moral,

- E da Lei, o pedestal

É a forca, a cruz, o garrote!

Mas diz Deus onisciente

A um de seus Assessores:

“- Ouço da Terra os clamores!

Geme meu povo na cruz!

Desce, Cristo, ao escuro mundo,

E prega a Fraternidade,

A Verdade e a Caridade!

E inunda a Terra de luz!”

E a Luz espancou as trevas

Para que o Homem não peque;

Depois, reencarna Kardec!

- E o Globo vê nova luz!

E o gigante com a Ciência

Descobre e analisa o Espírito,

Interpreta o perispírito,

- E complementa Jesus!

Todas as Leis então ocultas

São dadas à Humanidade!

Disssolvem-se antigos dogmas

À luz da Mediunidade!

E o Homem, que vivia aflito,

Na matéria circunscrito,

Hoje fala com o Infinito,

Tem nas mãos toda a Verdade!


O Universo é pensamento

Condensado – é vibração!

Mas o Espírito já puro,

Foge à humana concepção!

Vê o átomo e a energia!

De Deus – a Sabedoria!

O Amor que Ele irradia!

- E tem do Pai a visão!

Por isso, ó homens da Terra,

Piedade com os ateus,

Como teve Jesus Cristo

Com os antigos fariseus!

Sede bons, tende Humildade,

Praticai a Caridade,

E aqui, na Imortalidade,

Vereis a face de Deus!

Espírito Castro Alves

Médium: Jorge Rizzini

 

Conheça os livros da editora

correio fraterno 

 

carrinho

LANÇAMENTO

ex lio

J.W.Rochester revela com sua reconhecida veia literária os bastidores das paixões que rondam a vida de ciganos e saltimbancos no início da Era Moderna. Tudo gira em torno do Grand Circo Monteverdi, onde Rosalva viverá inesquecíveis desafios.

 

 

 

 Autora: Arandi Gomes Teixeira

Espírito J.W. Rochester

 

ISBN: 978-85-98563-97-8
16x23 cm
  496 páginas

 

R$ 39,90


 

Correio nas redes sociais


issuu-logocute-twitter-logo

logo-youtube

facebook